E-mail:   Senha:

 

Esqueceu sua senha?

Home Quem Somos Caminhadas Fotos Informativos Dicas Links Contato

Informativos

 
RESENHA CACHOEIRA DO ODIMAR

 Por Antônio Falcão

Resenha Cachoeira Odimar

 A região de Matilde é um grande  celeiro de boas caminhadas. É sempre uma  boa opção, mas os roteiros apresentam  grau de dificuldade de média para cima. Escolhemos o trecho  entre  Matilde e a cachoeira do Odimar, num caminho que acompanha o curso do rio Maravilha em boa parte de seus 18 Km.

 Como era esperado o caminho despertou interesse dos andarilhos e logo as vagas foram preenchidas, e acabamos por aumentar o número de vagas,

 O domingo  amanheceu com céu claro ,e mesmo saindo de madrugada de Vitória já sabíamos que iríamos  enfrentar um dia muito quente.

Sem maiores atrasos, chegamos ao Posto do Café, local escolhido para tomar nosso desjejum  pontualmente as 7:30 h.

 

Retornando as vans, passamos por Araguaya, reduto de imigrantes italianos, a beleza e o capricho de seus jardins, e lugar de partida e chegada de outras caminhadas de nosso portifólio.

 

 Nosso ponto de encontro foi a 2Km de Matilde na ponte que leva a Pousada Darós, com a algazarra de sempre, potencializada por um contingente de quase 60 andarilhos. A preleção foi uma festa, complementada  pela seção de fotos do grupo inteiro e dos novatos, que   esbanjaram disposição e simpatia.

 

 

Cumprida esta etapa , o grupo partiu para o caminho com o sol a pino, o que aumentou significativamente o grau de dificuldade do trecho.

 A paisagem resumo deste caminho é o binômio Rio e Mata Atlântica, ainda  preservada em vários pontos com um verde exuberante apesar da seca que assola nosso estado..

As belas residências à beira do rio, e as  praias de águas límpidas,  complementam o cenário.  

 A cada quatro  quilômetros, o apoio impecável, comandado por Abmael fazia uma caminhada de grau médio parecer um passeio, com mesa de frutas doces e muita água para abastecer os cantis.

 Na subida que antecede a localidade de São Roque, temos uma grande praia de águas límpidas, com solo arenoso e  com uma grande cachoeira ao fundo, local de rara beleza. Caso tivesse uma infra estrutura adequada,  seria um ótimo local para encerrar o caminho,

 Todo trecho, apesar da forte subida após São Roque, foi percorrido com relativa  facilidade, ajudado por um apoio sempre vigilante e pela visão de paisagens com  vegetação diversificada, entre matas com muita sombra, pastos bem cuidados, pontes, plantações, bicas, usina desativada, e já perto do final um lago artificial muito bonito.

 A chegada na cachoeira se deu por volta das 13 horas e aos poucos os grupos foram se dividindo entre as mesas e a cachoeira.

 Em tempos com regime de chuvas normais, a  cachoeira é deslumbrante, tem mais de 100 metros de altura. e possui em sua base uma piscina natural, onde todos se divertiram  tomando um banho gelado.

 Até desabar na piscina, a água desce das montanhas por entre as matas , fazendo cascatas pela parede de pedras. O cenário se completa com uma pequena ilha de pedras no meio da piscina.

 Após o banho todos se reuniram para saborear o almoço caseiro, bem temperado e farto fechando com chave de ouro uma bela caminhada.

 Agradeço a todos os Andarilhos que estiveram conosco neste evento  pela amável companhia.Aos que estiveram conosco pela primeira vez,reitero o convite para que se tornem membros efetivos desta grande família chamada Grupo Andarilhos.

 

Espero encontra lós novamente  dia 20 de março, no Caminho Túnel Verde, cujas inscrições já estão abertas;

 

Grande abraço

 

 

 
 
< Voltar
 
 

Copyright - Todos os direitos reservados - www.andarilhos.org