E-mail:   Senha:

 

Esqueceu sua senha?

Home Quem Somos Caminhadas Fotos Informativos Dicas Links Contato

Informativos

 
RESENHA DE COSTA DOURADA

 POR : Antônio Falcão

RESENHA COSTA DOURADA ITAÚNAS

Nossa última aventura praiana foi no litoral sul da Bahia, entre Costa Dourada e  Riacho Doce em Itaúnas.

A bela praia de Costa Dourada fica no município de Mucuri, no estado da Bahia, no extremo sul baiano, fronteira  com o Espírito Santo.

Sua principal característica são as  falésias com quase 20 metros de altura que  emprestam um colorido dourado à paisagem, sendo esta a origem do nome.

Foi uma caminhada cuidadosamente planejada, mesmo que a distância, pois não fizemos o reconhecimento “ in locco” do caminho, procedimento padrão do de nossa organização.

O número de vagas foi limitado a 26, capacidade da Pousada Celsão e do transporte escolhido, um confortável micro ônibus. Como a praia não permite a circulação de veículos, o nosso apoio  se deu com a utilização de  um veículo 4 x 4, locado  de um morador da região. O trecho permitiu  3 incursões  nas areias para matar a sede dos andarilhos e ofertar as frutas e doces, marca registrada de nossos eventos.

Sendo assim, no sábado cedo todos embarcaram em nosso ônibus com destino a Pousada Celsão, numa viagem tranquila, ajudada por um dia claro e pouco tráfego. Logo na chegada, foi feita a divisão das acomodações e servido um delicioso almoço, ocasião que prenunciava um ótimo fim de semana dado o alto astral e descontração do grupo.

Em seguida uma caminhada de dois quilômetros nos levou a famosa praia do Riacho Doce, que se não fosse pelo nome passaria despercebido, pois a longa estiagem fez com que o riacho não tenha força para chegar ao mar. Estes momentos na praia foram divertidos, e animados por uma carroça puxada por um burro teimoso que cismava em não sair do lugar.

A noite reservou uma decepção para alguns andarilhos, pois aqueles que pretendiam curtir a noite em Itaúnas ficaram impossibilitados de faze-la pela limitação do transporte, muito caro e com horário de retorno muito cedo.  Para estes, a frustração foi compensada com uma animada sessão de vinhos e tira gostos sob um luar maravilhoso. Estes momentos foram breves, pois o horário de saída no dia seguinte teria que forçosamente ser muito cedo.

O domingo amanheceu com céu  incrivelmente azul e a lua cheia, que ainda brilhava e disputava com o sol nascente as atenções dos andarilhos, ávidos por uma boa foto.

E logo após o café houve o abastecimento dos cantis antes do embarque para o longo deslocamento de ônibus até Costa Dourada. Viagem em ritmo lento em função da estrada com muitos buracos e ondulações, sendo o ônibus escoltado pela nossa pick up de apoio.

A maré rigorosamente dentro das previsões, estava “no ponto” , e ainda baixando o que abreviou ao máximo nosso procedimento de partida, com a sessão de fotos e alongamento.

Aos primeiros passos percebia se o encantamento dos andarilhos com a grandeza das falésias douradas , num belo  contraste com o azul do mar. A areia úmida e solada era um verdadeiro tapete, proporcionando uma evolução rápida.

Após cerca de 5 km, uma grande formação de corais praticamente impedia a passagem, o que nos obrigou a sair da areia e seguir por cima das falésias por cerca de 1,5 km, muna trilha bem interessante que permitia a visão do mar em toda sua extensão.

Uma pousada abandonada marca o final desta trilha e o retorno a praia, com muitos bancos de corais e formações rochosas, que mostram a necessidade de se respeitar o vai e vem das marés, que na fase alta  não permite nenhuma chance de passagem.

E mesmo com sol ameno deste início de outono, o cansaço era nítido entre os andarilhos, até na localidade de Lençóis, lá estava nossa pick up para o tão aguardado apoio. Estranho foi  não ver Abmael e seu time  nesta função...

Na sequência temos um trecho de praia que alterna areia bem solada e uma  profusão de obstáculos que exigem cuidado extra e equilíbrio para serem transpostos. Estes obstáculos vão desaparecendo aos poucos até a chegada em Riacho Doce, parada obrigatória para um banho, uma cerveja e muita conversa fiada antes de pegar a trilha que nos leva a pousada Celsão para o encerramento oficial com um almoço de primeira.

As emoções da caminhada não terminaram no almoço,  mas na sobremesa, composta de bolo em homenagem aos aniversariantes do mês ( Márcia Falco, Irley, Monique, Thiago e Abmael) , Ressalte aqui a homenagem especial a Abmael, nosso fiel escudeiro que nos transporta e apoia há 11 anos. Homenagem merecida!!!

Cumprido o ritual, o grupo embarcou numa viagem de volta longa e cansativa, mas nada que ofuscasse o brilho de uma caminhada marcada pela convivência fraterna num ambiente de rara beleza.

Espero que possam estar conosco nos próximos eventos, no dia 1 de Maio na caminhada do Imigrante e no dia 15 de Maio no Caminho de Domingos Martins

Grande abraço

 

 

 
 
< Voltar
 
 

Copyright - Todos os direitos reservados - www.andarilhos.org