E-mail:   Senha:

 

Esqueceu sua senha?

Home Quem Somos Caminhadas Fotos Informativos Dicas Links Contato

Informativos

 
Resenha Caminho Rio da Montanha

 

RESENHA CAMINHO RIO DA MONTANHA

Por : Antônio Falcão


A região serrana do Espírito Santo possui bons atributos para realização de caminhadas, tais como relevo, fragmentos de matas nativas, cursos dágua e clima agradável.

 Neste mês selecionamos um roteiro sensacional, o Caminho Rio da Montanha, entre Santa Isabel e Biriricas  em Marechal Floriano por ser um caminho curto com subidas e descidas na medida certa, e ideal para quem quer se iniciar nas trilhas.

 A semana que antecedeu o evento foi marcada pela instabilidade das condições metereológicas com ventos e chuva fina com a mesma precisão para o fim de semana em Marechal Floriano. Esta situação gerou dúvidas de andarilhos quanto a realização do caminho. Como sempre, mantivemos o caminho,  pois só cancelamos caso exista risco a segurança aos participantes.

O domingo começou com uma grande confusão causada pelas operadoras de celular,  que adiantaram os relógios em uma hora gerando dúvidas e intensa troca de mensagens de whatsapp, mas de forma descontraída este problema foi contornado. E assim os 46 andarilhos inscritos estavam a postos nos horários previamente estabelecidos,  e em pouco tempo já estavam no ponto de encontro, um bar as margens da BR 262 próximo a entrada de santa Isabel para o desjejum

Durante o café, eram evidentes a ansiedade dos novatos e a animação e expectativa dos  demais, criando um ambiente agradável refletido nos  sorrisos, abraços e brincadeiras sobre o adiantamento dos relógios

Esta animação não foi diferente na hora da partida com a preleção abordando  as informações sobre o caminho, instruções de segurança, saudação aos novatos e a sempre divertida seção de fotos

Dada a partida, temos uma travessia sobre a sempre movimentada rodovia BR 262,  que felizmente ocorreu com tranquilidade devido a colaboração dos motoristas que pararam seus veículos nos dois sentidos da pista

O Abre Alas partiu logo a frente para cumprir a missão de sinalizar as inúmeras bifurcações do caminho.

No início temos uma longa e sinuosa descida com pista de terra bem batida e firme apesar da chuva dos dias anteriores. A vegetação das margens é predominantemente composta de matas nativas que escondem plantações e pastos.

Como é natural,  os participantes foram  se dividindo em pequenos grupos.

É uma maravilha caminhar por uma trilha com vários pontos nos quais  a vegetação de  margens opostas se unem formando a abóboda de grandes catedrais verdes. São  bambuzais, bananeiras jambeiros e mangueiras centenárias e bem floridas, sendo um prenúncio de que terão uma generosa oferta de frutos.

E numa curva do caminho temos uma belíssima capela em cuja área externa foi montado nosso primeiro ponto de apoio, local para descanso hidratação e reagrupar os participantes.

Após este ponto o cenário pouco muda até atingir seu ponto mais baixo na ponte sobre o Rio Jucu, num trecho encachoeirado e muito bonito.

Na cabeceira da ponte existe um pequeno oratório com a imagem de Nossa Senhora, e tivemos oportunidade de conversar com uma família que adornava a pequena peça religiosa  com belas flores.

A travessia da ponte foi amplamente documentada por inúmeras fotos.

E logo a seguir  tem inicio uma longa subida onde a trilha se torna mais estreita e bela. Quase não há vestígios de passagem de veículos, comprovada pela grande quantidade de folhas secas que cobrem todo piso. E a visão do Rio Jucu no fundo do vale encanta o andarilho até o Km 10 no segundo ponto de apoio.

Ao sair do apoio um dos grandes atrativos do caminho é mais um trecho encachoeirado do rio no qual se pode tomar um belo banho.  O aceso foi devidamente sinalizado por nosso abre alas e muitos se aventuraram nas águas frias. Mais um momento de diversão

E no  trecho final, sempre com belas paisagens passamos pelo interior do Condomínio Vilage Rio da Montanha. E ao sair do condomínio uma pausa para uma animada parada numa típica “venda” na qual pudemos interagir com pessoas simples da roça que bebiam sua cerveja dominical.

Um pequeno trecho de  estradinha asfaltada e a caminhada chega ao fim no  Bar Society Kiffer para nosso almoço de  confraternização. Foram exatos  14,65 km percorridos desde Santa Isabel

Como sempre momentos divertidos com música cerveja sinuca além da despedida de nossa amiga Luciene que parte para o sul do país para uma nova etapa da vida.

Para encerrar, agradeço ao Marcos Pet pela indicação do caminho, a família do Erildo e Jane, nossos anfitriões pelo  esforço em nos servir e nos receber com todo carinho,.

Agradeço e parabenizo  todos participantes, veteranos e novatos que, fiéis  ao espírito descontraído  deste grupo, desafiaram a chuva que não veio e foram uma amável companhia,  num fim de semana para ser lembrado por muito tempo.

Espero revê-los no próximo dia 25  de novembro no Caminho Águas do Rio Joeba

Grande abraço

 

 
 
< Voltar
 
 

Copyright - Todos os direitos reservados - www.andarilhos.org